Você conhece as competências socioemocionais?

Desenvolver as competências socioemocionais. O quanto isso é importante?

Para a Educação Brasileira, isso corresponde a 30% das competências que um estudante deve desenvolver ao longo da sua formação escolar.

Dentro desse cenário, a escola precisa entender que: ensinar e aprender sobre os sentimentos próprios e os dos outros, faz parte da formação acadêmica, assim como faz parte aprender Literatura e Geometria.

Dentre as 10, vou destacar as últimas 3 competências:

8. Conhecer-se, apreciar-se e cuidar de sua saúde física e emocional, compreendendo-se na diversidade humana e reconhecendo suas emoções e as dos outros, com autocrítica e capacidade para lidar com elas.

9. Exercitar a empatia, o diálogo, a resolução de conflitos e a cooperação, fazendo-se respeitar e promovendo o respeito ao outro e aos direitos humanos, com acolhimento e valorização da diversidade de indivíduos e de grupos sociais, seus saberes, identidades, culturas e potencialidades, sem preconceitos de qualquer natureza.

10. Agir pessoal e coletivamente com autonomia, responsabilidade, flexibilidade, resiliência e determinação, tomando decisões com base em princípios éticos, democráticos, inclusivos, sustentáveis e solidários.

Quando pensamos em formação integral, ou seja, uma formação completa do aluno, consideramos que essas competências são a base da formação porque abrangem os aspectos sociais e emocionais do desenvolvimento.

A escola tem papel fundamental para ensinar e promover atividades relacionados ao autoconhecimento, autocuidado e a automotivação.

O projeto de vida, que faz parte da estrutura curricular do Novo Ensino Médio, abre espaço para tratar desses assuntos, considerando que muito além de aprender os conteúdos das disciplinas, o aluno precisa aprender mais sobre ele mesmo, a maneira como lida com os outros e desenvolver-se emocionalmente.O primeiro modelo é sempre a família. Mas nem sempre a família é o melhor modelo. Muitos podem conviver em modelos de autoritarismo ou abandono, o que fragiliza o desenvolvimento das competências emocionais.

Todos são capazes de aprender. É preciso criar um ambiente acolhedor, de experiências e relatos de situações vividas, com abertura para conhecer os sentimentos e as emoções, reconhecendo a nossa vulnerabilidade e a nossa dependência uns dos outros. O pertencer é o aspecto que afeta todos. Somos todos parte da família humana.

Crie vínculos, estimule os relacionamentos, promova os encontros. Isso é o desenvolvimento das competências socioemocionais.

Faça parte da nossa Lista Vip
Invalid Input
Informe seu nome :)
Email invalido