Aprendizagem: emoções, interações e movimento

“Toda pessoa é afetada por elementos externos e sensações internas. A reação positiva ou negativa, recebe o nome de afetividade.” Profª. Abigail Alvarenga Mahoney

 

O processo de aprendizagem acontece em todo lugar e em todos os momentos. Especialmente as crianças que são extremamente sensíveis ao ambiente externo e as sensações internas.

Entendemos os elementos externos como: frio, calor, vento, barulho entre outros. Já as sensações internas como: fome, medo, dor entre outros, e que também afetam diretamente a criança. E quanto menor a idade, menos habilidade ela tem de comunicar-se sobre isso. Geralmente chora, irrita ou faz birra e nem sabe por quê.

No Berçário e na Educação Infantil, essa condição afeta diretamente a aprendizagem da criança.

Segundo Henri Wallon, psicólogo que tornou-se bem conhecido por seu trabalho científico sobre Psicologia do Desenvolvimento, e devotou-se principalmente à infância. Seus trabalhos foram desenvolvidos nos anos de 1908 à 1945. E juntamente com outros pesquisadores, contribui de forma significativa para o entendimento do desenvolvimento infantil.

Para ele, no processo da aprendizagem a criança oscila entre a afetividade e a inteligência. O desenvolvimento é movido por conflitos, e a cada comportamento aprendido, o antigo não é extinto, mas sim integrado ao posterior. Assim o processo se dá de forma continua e a criança depende especialmente do contexto sociocultural para atingir sua potencialidade.

Para Wallon, a aprendizagem está alicerçada em quatro categorias de atividades cognitivas específicas, às quais dá-se o nome de 'campos funcionais’. Os campos funcionais seriam o movimento, a afetividade, a inteligência e a pessoa.

Movimento: primeiras atividades dos bebês que de forma intencional busca realizar movimentos instrumentais e expressivos.

Afetividade: emoções, através dos movimentos, a criança já demonstra suas emoções.

Inteligência: demonstração do raciocínio e da linguagem, a medida que a criança interage com o ambiente e com outras crianças.

Pessoa: Desenvolvimento da consciência e da identidade, processo que a criança desenvolve ao longo do tempo nas atividades específicas e nas interações.

Para Wallon, a aprendizagem é um processo de compreensão do mundo físico e que perdura por toda a vida, alternando movimento, emoções, raciocínio e consciência.

Por trás de toda boa prática pedagógica, existe uma boa teoria.

Conhecer essas teorias nos ajudam a preparar as atividades focadas nesses aspectos do desenvolvimento infantil de movimento, emoção e identidade.

E você? Quais conceitos e teorias embasam a sua prática pedagógica?

 

Faça parte da nossa Lista Vip
Invalid Input
Informe seu nome :)
Email invalido